VILA VERDE

VILA VERDE -

Moção para a transmissão de vídeo das assembleias municipais e reuniões de câmara não passou em Assembleia Municipal

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Os membros da bancada socialista na Assembleia Municipal de Vila Verde apresentaram, esta quarta-feira e em sessão ordinária deste mesmo órgão, uma moção para a transmissão de vídeo das assembleias municipais e reuniões de câmara. Aires Fumega, deputado socialista que deu voz à proposta, deu o exemplo de Concelhos vizinhos em que a referida situação já é uma prática habitual e que «urge, em Vila Verde, que se faça o mesmo».

«Os membros do PS vêm propor que se vote, em Assembleia, a transmissão em vídeo pela internet de todas as sessões da assembleia e reunião de câmara», sublinhou.

A intervenção seguinte coube ao Presidente da Mesa, Carlos Arantes, que pediu para que a questão fosse «reflectida» e só depois levada a votação, invocando, de seguida, uma reunião com a Comissão Permanente a fim de auscultar as várias forças representadas.

PUBLICIDADE

A votação foi então o caminho adoptado, tendo sido registados 36 votos contra, 16 votos a favor e 3 abstenções.

EMPRÉSTIMO DA LINHA BEI APROVADO POR UNANIMIDADE

A Assembleia Municipal de Vila Verde aprovou, esta quarta-feira, uma proposta do executivo camarário para apresentar um pedido de empréstimo no valor de 2.986.672,32€ ao Banco Europeu de Investimento (BEI).

Na explicação do ponto, António Vilela esclareceu que o «empréstimo solicitado ao Banco Europeu de Investimentos destina-se a ajudar a financiar a componente municipal das obras, estando já 16 operações a decorrer. É um mecanismo que o banco europeu criou para apoiar os municípios e que é vantajoso do ponto de vista das taxas de juro», acrescentando, que «só será utilizado aquilo que for justificado para a componente das obras. É um processo que nos vai permitir ganhar liquidez para executar estas obras».

Carlos Araújo, do PS, não deixou a oportunidade passar em claro, apontando que «algumas destas obras foram já iniciadas em 2018, com prazos de execução já ultrapassados».

«Será importante que o Executivo apresente e fundamente, no próximo orçamento, estas situações», disse.

O ponto foi depois a votação tendo sido aprovado por unanimidade.

Mais desenvolvimentos sobre a Assembleia Municipal de Vila Verde na próxima edição do Jornal “OVilaverdense”, de Outubro de 2020.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS