REGIÃO

REGIÃO -

Movimento Independentes por Cabeceiras apresentou queixa na CNE contra presidente da Câmara por inaugurar capela mortuária em Painzela

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

O Movimento Independentes por Cabeceiras, liderado por Jorge Machado, apresentou, ontem, queixa à Comissão Nacional de Eleições contra o Presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Francisco Alves, do PS, por este ter inaugurado, ontem à tarde, a Capela Mortuária de Painzela, na União de Freguesias de Refojos de Basto, Outeiro e Painzela, “uma obra cuja execução se prolongou ao longo de quase dez anos”.

“Esta inauguração, a praticamente três semanas das eleições autárquicas, constitui uma clara violação da lei, a qual impede as inaugurações de obras municipais ou das freguesias desde o passado dia 8 de Julho, por parte de autarcas eleitos e recandidatos aos respetivos cargos”, diz o Movimento.

“O Vilaverdense” contactou o autarca cabeceirense que não se quis pronunciar. Uma outra fonte local desvalorizou, dizendo que o ato inaugural foi feito sem publicidade e sem a presença de público.

PUBLICIDADE

Para o Movimento de Independentes, “esta situação configura uma grave ilegalidade, que introduz uma clara distorção na disputa eleitoral entre as diferentes candidaturas, à Câmara Municipal, à Assembleia Municipal e à Assembleia de Freguesia da União de Freguesias de Refojos de Basto, Outeiro e Painzela, já reportada à Comissão Nacional de Eleições”.

“Na circunstância, o Presidente da Câmara defraudou a bandeira do município de Cabeceiras de Basto, que cobria a «placa de inauguração» da Capela Mortuária, na presença do Presidente da Junta da União de Freguesias, Leandro Campos e do Presidente da Assembleia Municipal Joaquim Barreto, bem como dos vereadores do PS, Pedro Sousa e Carla Lousada, todos eles recandidatos aos respetivos cargos.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS