OPINIÃO –  Mudar de Política

OPINIÃO –
Mudar de Política

“Temos de mudar de política para dar esperança aos portugueses”, apelou Rui Rio, no passado sábado, dia 2 de fevereiro, em Vila Verde.

Este foi o dia escolhido pela nova Comissão Política de Secção, do PSD de Vila Verde, para a sua tomada de posse. Um momento para reunir o Presidente do PSD Nacional, o Dr. Rui Rio, com militantes e simpatizantes do Partido Social Democrata que, em sintonia com a Comissão Política Concelhia, mostraram os objetivos comuns: Ganhar as já tão próximas Eleições Europeias e no início do outono as Eleições Legislativas.

É preciso não esquecer que as últimas eleições legislativas foram ganhas pelo PSD, mesmo depois dos sacrifícios que todos nós não desejávamos, mas que tivemos de suportar, tal foi o estado em que o país ficou, depois do Governo socialista do então primeiro ministro, José Sócrates ter levado Portugal à bancarrota. Efetivamente o PSD colocou de novo “o país nos trilhos”. A confiança no partido fazia adivinhar que melhores dias surgiriam. E assim seria. A reposição de salários seria feita de forma sustentada e o crescimento económico seria objetivo prioritário, para que o salário mínimo deixasse de ser um dos piores na Europa e os aumentos graduais dos salários pudessem concretizar-se.

PUBLICIDADE

O atual governo do Partido Socialista, apoiado pelo partidos à sua esquerda (embora tenham já perdido uma parte da sua face, da sua identidade), prometeu uma recuperação milagrosa do nível de vida, fazendo acreditar os portugueses de que a sua vida iria melhorar muito, mas efetivamente o que foi feito não passou de pontuais distribuições mitigadas pelos vários impostos entretanto criados. O descontentamento é já notório e traduzido em greves alargadas a vários sectores da sociedade, que ajudam a mostrar um governo sedento de agradar no imediato, muitas vezes com meias verdades, que levam a uma enganadora compreensão da realidade, e pouco preocupado em assegurar um sólido futuro.

Por isso é que Rui Rio diz que, “ou mudamos de política em Portugal ou necessariamente não vamos conseguir ter mais e melhor para distribuir pelas pessoas, e mais por quem merece”. O líder, no seu discurso em Vila Verde, disse ainda que tivemos dos piores crescimentos económicos da Europa, nada se fez pelo investimento privado e baixaram  o investimento público ainda mais, degradaram os níveis da poupança nacional, agravou-se o endividamento das famílias e temos hoje, com o Partido Socialista a maior carga fiscal de sempre. A dívida pública está a aumentar e os serviços públicos degradaram-se. De todos os países da União europeia Portugal é o quarto pior no rendimento per capita. Se não mudarmos este estado de coisas podemos facilmente piorar ainda mais esta posição.

É por tudo isto que temos de mudar de política para que Portugal tenha uma verdadeira Estratégia e os portugueses possam ter de novo esperança.