VILA VERDE -
Município de Vila Verde implementa medidas preventivas para «contenção e controlo da pandemia COVID-19»

Tendo como «prioridade» a «saúde dos munícipes, bem como dos colaboradores da autarquia», o Município de Vila Verde, face à evolução da propagação viral que se tem verificado nos últimos dias, em território nacional, no âmbito do surto epidémico associado ao COVID-19 – e atendendo às várias recomendações oficiais, designadamente da Organização Mundial de Saúde, da Direcção Geral de Saúde, bem como da aplicação do Plano de Contingência Interno – por razões de prudência e no sentido de contribuir activamente para a contenção e controlo desta pandemia, determinou a implementação de várias medidas preventivas.

Encerramento temporário dos espaços culturais, desportivos, de turismo e de lazer, sob gestão do Município, designadamente, Piscinas e Ginásio (que já se encontram encerrados esta sexta-feira), Espaço Cidadão e Lojas do Munícipe, Bibliotecas, Casa do Conhecimento, Pavilhões Desportivos, Loja do Turismo, Serviços Sociais e Gabinetes de Inserção Profissional; Cancelamento de todos os eventos de carácter educativo, cultural, social ou desportivo da responsabilidade do Município incluindo as Feiras; restringir o acesso do público a todos os espaços municipais, devendo ser privilegiados os canais de atendimento telefónico e digital. As situações de atendimento presencial apenas serão consideradas para os motivos urgentes e inadiáveis e ainda assim sujeitas a triagem através de marcação prévia por via telefónica (253310500) ou electrónica ([email protected])», pode ler-se em comunicado enviado.

Estas medidas restritivas são de carácter «excepcional e temporário», entrando em vigor já a partir da próxima segunda-feira, 16 de Março, podendo ser «alteradas ou actualizadas em função do evoluir da situação epidemiológica».

PUBLICIDADE

Tratando-se de uma situação que «exige a colaboração de todos no sentido de preservar a saúde pública», o Município de Vila Verde apela à «compreensão de todos os cidadãos, assim como à responsabilidade e à contenção social de todos os Vilaverdenses e entidades privadas, a fim de se prevenir a disseminação da doença na comunidade e deste modo regressar o mais rapidamente possível à normalidade».