HABITAÇÃO

HABITAÇÃO -

Câmara de Braga inicia processo de actualização da Estratégia Local de Habitação

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

O vereador do pelouro da Habitação do Município de Braga, João Rodrigues, a “Braga Habit” e as Juntas de Freguesia do concelho reuniram-se no âmbito da actualização da Estratégia Local de Habitação de Braga.

Esta reunião teve como objectivo «identificar os agregados familiares em situação de carência financeira que estejam em condições de aceder ao 1.º Direito».

O 1.º Direito é um programa de apoio ao acesso à habitação, que visa apoiar a promoção de soluções habitacionais para pessoas que vivem em condições habitacionais indignas e que não dispõem de capacidade financeira para suportar o custo do acesso a uma habitação adequada.

PUBLICIDADE

A iniciativa suporta obras nas casas dos particulares com financiamento total a fundo perdido e João Rodrigues explicou que o Município procura aumentar o número de casos identificados e encontrar soluções para os mesmos.

«O Município iniciou já os procedimentos para a primeira revisão da Estratégia Local de Habitação, procurando essencialmente aumentar o número de identificados e encontrar novas soluções para a promoção de habitação a custos acessíveis e para os mais jovens», referiu.

Segundo o vereador, a autarquia tem pautado a sua actuação «pela proximidade com as Juntas e Uniões de Freguesia» e nas próximas semanas vai reunir individualmente com as 37 Juntas, «apresentando as soluções para a habitação e construindo novas soluções de acordo com as necessidades de cada território».

Ao longo da reunião foram discutidos os diferentes os diferentes programas de apoio ao acesso à habitação e a necessidade de elencar novos benificiários para o 1.º Direito.

Carlos Videira, administrador da “BragaHabit”, referiu que esta revisão da Estratégia Local de Habitação «é um processo muito importante» no sentido de identificar agregados familiares em situação de carência financeira que estejam em condições de aceder ao 1º Direito.

«Este programa tem ainda a particularidade de poder abranger proprietários privados como beneficiários directos», explicou, realçando a «importância desta articulação com as Juntas de Freguesia no sentido de divulgar o programa, esclarecer dúvidas, mostrar a disponibilidade do Município e da “BragaHabit” para auxiliar em todo o processo».

Dessa forma, Carlos Videira assegura que se pretende «garantir o maior número de candidaturas possível para resolver muitos dos problemas habitacionais que ainda persistem no nosso território», finalizou o responsável.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
2€ / mês
* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 24€ / ano.