BRAGA

BRAGA -

Novo disco reinventa cancioneiro tradicional do São João de Braga

Share on facebook
Share on twitter
Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

O cancioneiro sanjoanino de Braga, um disco que revisita cantigas tradicionais da região alusivas ao São João e as “veste” à século XXI, concebido durante a pandemia, é lançado esta quarta-feira, no dia que marca o início da festa popular na cidade.

“São sete faixas, algumas são ‘medleys’ [mistura de canções], perto de 40 minutos de música, com respeito absoluto pela estrutura e pela melodia originais mas com uma sonoridade mais fresca, mais atual, deste século”, disse à Lusa o diretor artístico do projecto “S. João hoje”, Daniel Pereira Cristo.

PUBLICIDADE

Segundo Daniel Pereira Cristo, o trabalho foi todo ele preparado durante os dois últimos anos e está disponível a partir desta quarta-feira.

“Há uma tendência de valorizar muito o que se vê, como os monumentos ou a gastronomia, ficando a música muitas vezes em segundo plano, e é essa tendência que este trabalho procura inverter. O cancioneiro sanjoanino bracarense é muito rico e constitui um património que não se pode perder”, referiu.

Para Daniel Pereira Cristo, o projecto assume-se como “uma viagem pelo São João de Braga”, guiada pelo som dos instrumentos tradicionais, como cavaquinho, adaúfe, viola braguesa, bandolim ou trancanholas, entre outros.

“Tudo isto e vozes, muitas vozes”, sublinha aquele músico de Braga.

O cancioneiro inclui o hino de São João de Braga e o hino da cidade e um instrumental “muito representativo”, mas não fecha as portas a cantigas oriundas de concelhos vizinhos, nomeadamente da Póvoa de Lanhoso, mais concretamente de Gonçalo Sampaio.

“Nunca se pode dizer que uma música é só de um lugar ou de uma terra”, explica Daniel Pereira Cristo.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
2€ / mês
* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 24€ / ano.