SAÚDE -
OMS aumenta risco de ameaça do coronavírus para “muito elevado”

A Organização Mundial da Saúde (OMS) aumentou esta sexta-feira para “muito elevado” o nível de ameaça do novo coronavírus, que já infectou cerca de 79.000 pessoas na China e mais de 5.000 no resto do mundo.

“Aumentámos agora a nossa avaliação do risco de propagação do Covid-19 e do risco de impacto para um nível global muito elevado”, disse o director-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, em conferência de imprensa em Genebra, na Suíça.

Para o chefe da organização, o crescimento contínuo no número de casos confirmados e no número de países atingidos é “claramente” um motivo de preocupação. Não houve, no entanto, declaração de pandemia, a próxima escala no nível de emergência após uma epidemia.

PUBLICIDADE

“O aumento contínuo no número de casos de coronavírus e de países afectados pela doença nos últimos dias é claramente um motivo de preocupação. Os nossos epidemiologistas estão a monitorar esses desdobramentos continuamente, e, por isso, aumentámos o risco do impacto do Covid-19 para muito alto em escala global”, explicou Ghebreyesus.

O responsável da OMS referiu, ainda, que “o que nós vemos no momento são epidemias inter-ligadas em muitos países, mas a maior parte dos casos ainda pode ser rastreada até um transmissor conhecido. Não temos evidências de que o vírus se esteja a espalhar livremente nos países. Como disse ontem [quinta-feira], há diferentes cenários em diferentes países, e diferentes cenários dentro do mesmo país”.

A OMS lembrou que, só esta sexta-feira, seis países confirmaram novos casos de coronavírus: Belarus, Lituânia, Azerbaijão, Nigéria, Nova Zelândia e México.