JUSTIÇA

JUSTIÇA -

Operação Hydra. Buscas em Vila Verde devido a investigação sobre fraude em inspecção automóvel

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

O concelho de Vila Verde foi abrangido por um conjunto de buscas realizadas no âmbito da Operação “Hydra”, que investiga alegados crimes de corrupção e de falsificação de documentos relacionados com inspecção automóvel. Foram detidas 34 pessoas.

Em comunicado, a Polícia de Segurança Pública (PSP) avança que realizou 50 buscas domiciliárias e não domiciliárias nos concelhos de Braga, Vila Verde, Vila Nova de Famalicão, Guimarães, Vizela, Fafe, Amarante, Lousada, Gondomar, Porto, Matosinhos, Valongo, Loures, Lisboa, Agualva-Cacém, Azambuja, Vila Franca de Xira, Seixal, Palmela, Setúbal, Silves, Lagoa e Portimão.

PUBLICIDADE

Segundo a PSP, foram realizadas buscas a um escritório de advogados, ao Instituto de Mobilidade e dos Transportes (IMT) e a sete centros de inspeção técnica de veículos (CITV).

Aquela força de segurança refere que a operação policial decorreu de uma investigação iniciada em 2017, estando em causa crimes de corrupção e falsificação de documento agravada relacionada com a actividade de inspeção periódica de veículos.

A PSP indica que foram recolhidos indícios que alguns suspeitos, administradores de facto ou de direito de diversas empresas gestoras de CITV, criaram nos centros “um esquema fraudulento que permitia a aprovação de veículos sem proceder à anotação de deficiências que os veículos apresentavam ou sem adotar procedimentos de inspeção legalmente obrigatórios, recebendo indevidamente vantagens patrimoniais e não patrimoniais, entregues pelos clientes” dos centros de inspeção automóvel.

Sublinha também que se encontram sob investigação outras pessoas que poderão ter facilitado a concretização de alguns negócios ou favoreceram essas empresas, nomeadamente junto de entidades públicas.

A PSP dá conta que, em face de tais indícios e “por subsistirem, entre outros, o perigo de continuação de actividade criminosa e de perturbação da ordem e tranquilidade públicas”, o Ministério Público procedeu à emissão de mandados de detenção fora de flagrante delito e foram ecfetuadas, até ao início da tarde, 34 detenções.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
2€ / mês
* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 24€ / ano.