ENSINO SUPERIOR (Região)

ENSINO SUPERIOR (Região) -

Polo do IPCA em Esposende em fase de conclusão

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Está em fase de conclusão a construção do Polo do IPCA em Esposende, as futuras instalações do Laboratório de Inovação e Sustentabilidade Alimentar (LISA).

Os trabalhos encontram-se na fase final de execução, pelo que o polo do IPCA entrará em funcionamento, tal como previsto, no próximo mês de setembro, no arranque do ano letivo 2024/2025, com 6 cursos (8 turmas) dos domínios da Hotelaria e Turismo e na área da Moldação de plásticos por injeção, perfazendo um total de 161 vagas. Será, ainda, materializada a criação da Escola de Verão – Summer School, onde serão ministrados cursos de curta duração em língua inglesa, realizados seminários e desenvolvidos projetos de investigação.

Desde o ano letivo 2021/2022, são ministrados em Esposende, em instalações disponibilizadas pelo Município, os cursos de Turismo, Natureza e Aventura e, ainda, Artes Culinárias e Inovação Alimentar.

«Com a transição para as novas instalações, Esposende passa a dispor de um polo de ensino superior de excelência, que oferece as melhores condições», assinalou o Presidente da Câmara Municipal, Benjamim Pereira, acrescentando que, «por via da oferta formativa da Escola Profissional de Esposende, os alunos encontram neste polo do IPCA uma estrutura para prosseguirem os seus estudos a nível superior».

A obra representa um investimento global na ordem dos 5 milhões de euros, totalmente suportado pela Câmara Municipal, que assumiu, além do valor da empreitada, a aquisição dos terrenos e os custos do projeto.

O autarca refere que o projeto se inscreve no quadro de investimentos que visam dotar o concelho dos meios técnicos avançados e de recursos humanos habilitados para enfrentar os desafios da economia global.

É, de resto, neste contexto que vai avançar a instalação do MarUMinho – Instituto Multidisciplinar de Ciência e Tecnologia Marinha, na antiga Estação Radionaval de Apúlia, e do Centro de Investigação Científica no Forte de S. João Baptista, em Esposende, ao abrigo do protocolo estabelecido com a Universidade do Minho.

Recorde-se que a primeira pedra do Laboratório de Inovação e Sustentabilidade Alimentar do IPCA ocorreu no dia 15 de abril de 2023, com a presença da então Ministra da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Elvira Fortunato, da então Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, e do Presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N), António Cunha.

ovilaverdense@gmail.com

 

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
3€ / mês

* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 36€ / ano.