DESPORTO –
PSP já identificou “alguns adeptos” que entoaram cânticos racistas a Marega em Guimarães

A PSP já identificou “alguns adeptos” que terão dirigido insultos racistas ao jogador Moussa Marega durante o jogo de domingo, entre o Vitória de Guimarães e o FC Porto, o que foi conseguido com a ajuda das câmaras de vídeo-vigilância e através de testemunhos sem, contudo, avançar o número de adeptos já identificados, avançou esta segunda-feira o DN.

A PSP está a trabalhar com o Ministério Público de Guimarães – onde o processo criminal está a decorrer – e é lá que tem estado a visionar as imagens de vídeo-vigilância do jogo e a recolher testemunhos que possibilitem a identificação dos adeptos que entoaram os cânticos racistas.

PUBLICIDADE

A mesma polícia está também a colaborar com a Autoridade para a Prevenção e o Combate à Violência no Desporto que irá instaurar um processo não criminal ao incidente.

Alguns órgãos de comunicação social avançaram que já tinham sido identificados “quatro adeptos”, um número que a PSP não confirma, descrevendo-o como “especulativo”.

Na segunda-feira, a PSP avançou que comportamentos racistas e xenófobos configuram “um crime previsto e punido no Código Penal”, com uma pena de prisão de 6 meses a 5 anos, ou com uma coima entre 1.000 e 10.000 euros.

O maliano cansou-se dos insultos vindas das bancadas – até cadeiras choveram na sua direcção – e decidiu abandonar o jogo.