BRAGA

BRAGA -

Reclamações da Câmara de Braga aumentaram no último mandato mas as resoluções também, revela Portal da Queixa

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

A Câmara de Braga é a terceira autarquia do país que mais queixas recebeu entre 2017 – 2021, mas ocupa o mesmo lugar no ranking quanto ao parâmetro Índice de Satisfação. Já Viana do Castelo é o município que mais viu o número de reclamações a crescer no mesmo período, ou seja, no decurso do último mandato autárquico.

O estudo é do Portal da Queixa que, com as eleições Autárquicas à porta, quis apurar os principais problemas e preocupações – de foro municipal – que mais inquietaram os portugueses durante o mandato que agora termina (2017 – 2021).

Foi registado um aumento de 392% do número total de reclamações dirigidas às entidades autárquicas, em comparação com o período homólogo (do mandato anterior). 

PUBLICIDADE

Os principais motivos de reclamação dos munícipes estão relacionados com Infra-estruturas, Serviços e Ambiente, revela uma análise focada nas queixas dirigidas às 18 Câmaras Municipais das capitais de distrito do país.

Entre 1 de Outubro de 2017 e 31 de Julho de 2021, o Portal a Queixa recebeu um total de 6.988 queixas, um crescimento de 392% em comparação com o período homólogo do mandato anterior. De 1 de Outubro de 2013 até 31 de Julho de 2017, foram registadas na maior rede social de consumidores de Portugal apenas 1.419 reclamações.

O estudo permitiu concluir que Lisboa (1.496), Porto (407) e Braga (191) foram, neste mandato que agora termina, as autarquias que receberam, no Portal da Queixa, o maior volume de reclamações por parte dos seus munícipes, um resultado que, refere o estudo, “está relacionado com o facto de pertencerem às zonas mais urbanizadas do país e àquelas que apresentam uma maior densidade populacional”.

Por outro lado, as autarquias de Portalegre (10), Bragança (7) e Guarda (5) são as que menos reclamações têm registadas no Portal da Queixa. No estudo, evidencia-se a Câmara Municipal de Vila Real concelho que, ao longo do mandato actual, não registou uma única reclamação.

Na análise efectuada, o indicador de variação – do crescimento entre os períodos dos dois mandatos -, aponta percentagens significativas de subida das reclamações nos municípios de Viana de Castelo (1.300%), em Beja (1.000%) e Faro (825%).

ÍNDICE DE SATISFAÇÃO

Relativamente ao parâmetro Índice de Satisfação – pontuação atribuída a cada entidade no Portal da Queixa -, são cinco as autarquias que demonstram uma maior preocupação em responder e resolver os problemas reportados pelos seus munícipes. Com as melhores pontuações destacam-se as câmaras de Lisboa, Faro, Braga, Leiria e Setúbal.

 

Câmara Municipal Índice de Satisfação Taxa de Resposta Taxa de Solução Reclamações

2017/2021

Variação face a 

2013 a 2017

Lisboa 79,7 100,00% 73,90% 1496 696%
Faro 78,7 100,00% 84,60% 37 825%
Braga 48,5 97,80% 24,40% 191 730%
Leiria 37 83,30% 36,40% 51 467%
Setúbal 28,3 50,00% 25,00% 98 326%
Beja 25,8 33,30% 14,30% 22 1000%
Santarém 22,5 17,20% 17,90% 19 171%
Castelo Branco 21,4 25,00% 26,30% 13 86%
Bragança 20,4 28,60% 28,60% 7 (0 reclamações)
Porto 18,5 16,70% 17,50% 407 254%
Évora 17,5 25,00% 25,00% 42 200%
Viseu 17,4 29,40% 20,00% 57 338%
Coimbra 14,9 14,30% 15,00% 91 133%
Aveiro 13,3 16,70% 20,00% 41 486%
Guarda 11,7 16,70% 16,70% 5 400%
Viana do Castelo 11,6 22,20% 14,30% 28 1300%
Portalegre 7,3 16,70% 0,00% 10 400%
Vila Real N/A N/A N/A 0 0%

Análise com base nas 18 câmaras municipais que são capitais de distrito. Período em análise: 1 de Janeiro de 2021 a 31 de Julho a 2021.

 

TIPO DE RECLAMAÇÕES

De acordo com o estudo do Portal da Queixa, analisando as cinco câmaras municipais com maior número reclamações (Lisboa, Porto, Braga, Coimbra e Viseu) – e que representam 88% do total de reclamações dirigidas às 18 autarquias analisadas –, conclui-se que os principais motivos de reclamação dos munícipes estão relacionados com Infra-estruturas (obras públicas, reparações, iluminação das ruas, problemas de sinalização, etc.); Serviços (problemas com serviços dos municípios, falta de resposta, mau atendimento, etc.); Ambiente (manutenção e cuidado de espaços verdes, recolha do lixo, limpeza de espaços públicos, pragas, etc.);  Licenciamentos (licenças camarárias, fiscalizações, multas, problemas de estacionamento, queixas de ruído, etc.); Habitação (problemas com habitação particular, concursos públicos de habitação, etc.); e Saúde Pública (queixas para problemas de segurança e saúde pública).

CM Porto CM Lisboa CM Braga CM Coimbra CM Viseu
Infraestruturas 23 36% 83 25% 9 38% 3 21% 4 36%
Serviços 7 11% 20 6% 4 17% 4 29% 3 27%
Ambiente 13 20% 82 25% 6 25% 3 21% 2 18%
Licenciamento 10 16% 99 30% 3 13% 3 21% 2 18%
Habitação 0 0% 2 1% 1 4% 1 7% 0 0%
Saúde Pública 2 3% 3 1% 0 0% 0 0% 0 0%
Outros 9 14% 42 13% 1 4% 0 0% 0 0%
Total Reclamações 64 331 24 14 11

*Período em análise: 1 de Janeiro de 2021 a 31 de Julho a 2021

 

“Este estudo revela a existência de uma correlação positiva entre a variável em estudo (reclamações) com a caracterização sociodemográfica dos próprios concelhos analisados, evidenciando-se ainda que, a reclamação do consumidor/munícipe realça, de forma muito clara, uma atitude moderna, de maturidade civilizacional e de consciência cívica, atestando o impacto social da nossa plataforma num ecossistema do consumo justo e equilibrado e na literacia digital no seio da sociedade portuguesa”, sublinha Pedro Lourenço, CEO & Founder do Portal da Queixa by Consumers Trust.

Recorde-se que, o Portal da Queixa desenvolveu em 2019, um projecto de Responsabilidade Social Empresarial (RSE) que visa estabelecer protocolos de colaboração com várias entidades de gestão pública. O objectivo é possibilitar aos organismos estatais o acesso gratuito a um conjunto de serviços e condições especiais através da sua plataforma.

De referir que, já aderiram a este projecto de RSE nove câmaras municipais do país. O intuito da parceria é melhorar a performance da autarquia na gestão de reclamações e na agilização da comunicação com os seus munícipes.

O Portal da Queixa é visitado por mais de 3 milhões de consumidores por mês e recebe uma média mensal de 15.000 reclamações. Tem mais de 700.000 utilizadores registados e 9.000 marcas estão presentes na plataforma.

A maioria das pessoas procura a plataforma para comunicar directamente com outros consumidores, marcas e entidades públicas, bem como, para compararem marcas com base no Índice de Satisfação. Mais de 90% dos visitantes do Portal da Queixa, não efectua uma reclamação, pesquisa informações sobre uma marca ou serviço antes de proceder à decisão da compra final.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
2€ / mês
* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 24€ / ano.