FOLHETIM “RECOLHA DE LIXO EM VILA VERDE” -  Rui Silva acusa José Morais de «negar as evidências» e de usar o «eufemismo popular “olha para o que eu digo, não olhes para o que eu faço”

FOLHETIM “RECOLHA DE LIXO EM VILA VERDE” -
Rui Silva acusa José Morais de «negar as evidências» e de usar o «eufemismo popular “olha para o que eu digo, não olhes para o que eu faço”

«Estes delírios, provavelmente provocados pelo sol, levam o vereador do PS a negar as evidências, valorizando o eufemismo popular “olha para o que eu digo, não olhes para o que eu faço”». É a reacção do presidente da comissão política local do PSD e deputado, Rui Silva, aos recentes episódios que envolvem o vereador socialista José Morais e a Câmara em torno da recolha de lixo no concelho. Em comunicado, aconselha mesmo ao líder local do PS a apresentar a «demissão».

«Na verdade, como foi constatado, a empresa do vereador José Morais acantonou caixas e resíduos em zona de recolha de lixo», refere Rui Silva. «Veio, depois, numa jogada de antecipação, assumir o papel de vítima, antes que fossem reveladas as evidências», acrescenta.

PUBLICIDADE

Na óptica de Rui Silva, «depois de praticar, durante vários anos, uma estratégia do “bota-abaixo” e dizer mal de Vila Verde fazendo política nos tribunais, onde a calúnia esteve sempre presente, muda a estratégia para uma atitude de vitimização e perseguição». E aconselha José Morais «a ler Norberto Bobbio, que diz que a política é feita pela positiva promovendo o desenvolvimento das pessoas em detrimento do próprio interesse do político».

Termina com um último conselho: «ao vereador José Morais só resta uma saída: ou muda a estratégia, ou – como diz o seu líder, palavra dada é palavra honrada – a demissão».

[email protected]