BRAGA

BRAGA -

Salvaguarda e valorização do Bom Jesus de Braga une Câmara e Confraria

Share on facebook
Share on twitter
Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

A Câmara de Braga e a Confraria do Bom Jesus do Monte assinaram um protocolo de colaboração para que seja possível cumprir os requisitos impostos pela UNESCO quanto à salvaguarda, conservação, manutenção e valorização do conjunto arquitectónico e paisagístico do santuário.

A assinatura decorreu esta quinta-feira, data em que o santuário celebra o terceiro aniversário da inscrição na lista do Património Mundial da UNESCO e o sétimo aniversário de elevação a Basílica.

PUBLICIDADE

«Numa óptica de “co-responsabilização”, o Município atribui um apoio financeiro anual de 25 mil euros à Confraria e passa a integrar o Conselho Geral do Santuário do Bom Jesus do Monte. A título excepcional, no presente ano de 2022, será ainda atribuído um apoio financeiro de 30 mil euros, tendo em conta as exigências técnicas do Relatório do Estado de Conservação», refere um comunicado da autarquia.

Além da comparticipação financeira, este protocolo «incide sobre a promoção turística e cultural, através da realização de um conjunto de actividades de promoção e divulgação, com vista ao aumento da notoriedade nacional e internacional da Cidade de Braga e do Santuário do Bom Jesus do Monte».

Lembrando que por via da inscrição como Património Mundial da UNESCO a Confraria do Bom Jesus do Monte passou a «assumir um conjunto de responsabilidades», entre as quais a de proteger e salvaguardar o património cultural e natural do Santuário, o autarca Ricardo Rio salientou que o Santuário do Bom Jesus «é um dos principais activos turísticos de Braga e um local de muita visibilidade pelo elevado número de turistas e visitantes».

«Este é um momento histórico e a pensar no futuro de forma a garantir que o Bom Jesus seja preservado para as gerações vindouras. Este é um activo que é de todos e que cabe a todos cuidar», frisou.

PROJECTOS COM “VIA VERDE”

O protocolo prevê também o apoio ao nível técnico da pressão urbanística e ao combate aos incêndios na Zona de Protecção Especial do Santuário, assim como a criação de uma “via verde” nos serviços municipais para os projectos de intervenção no Santuário do Bom Jesus que obriguem a parecer por parte das entidades competentes.

«Com este protocolo, a Confraria passará a apoiar a divulgação e comunicação de iniciativas de interesse turístico e cultural promovidas pela autarquia, a disponibilizar um espaço para exibição de material de promoção turística do Município de Braga, espaços para a realização de iniciativas, e apoio à candidatura de Braga a Capital Europeia da Cultura 2027, através da realização de acções culturais conjuntas», sublinha o texto.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
2€ / mês
* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 24€ / ano.