VILA VERDE

VILA VERDE -

Santa Casa da Misericórdia de Vila Verde cria unidade para tratamento de doentes Covid

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

A Santa Casa da Misericórdia de Vila Verde, com conhecimento da Autoridade de Saúde Local, tem em «pleno funcionamento uma unidade para tratamento de doentes Covid-19 com 21 camas».

Em comunicado, a Instituição adianta que «com o avançar da pandemia, a unidade não tem vagas no momento actual, e sob responsabilidade clínica do Dr. Raúl Marques Pereira, e uma equipa de profissionais de várias áreas da saúde para garantir um acompanhamento de excelência a todos os doentes internados na unidade». 

Para o Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Vila Verde, Bento Morais, «a equipa de profissionais de saúde afecta à unidade Covid tem sido incansável e os doentes estão todos estáveis no momento». 

PUBLICIDADE

UNIDADE PARA TRATAMENTO DE DOENTES COVID

A unidade foi criada como “ala Covid” com o objectivo de «receber doentes para tratamento e isolamento. É uma unidade situada em Vila Verde e que a Santa Casa da Misericórdia tem para garantir um eficaz tratamento dos doentes positivos à Covid-19», referem. 

«Temos uma equipa de profissionais incansáveis e criamos esta unidade de Covid-19 para garantir um tratamento mais eficaz de todos os utentes e doentes que testem positivo à Covid. Sabemos que o momento é delicado mas tudo temos feito, em consonância com as autoridades de saúde para mitigar a pandemia e cuidar de cada doente até à cura», avança, ainda, o Provedor, Bento Morais. 

A Santa Casa de Vila Verde tem o hospital a «trabalhar em pleno», nas cirurgias, exames e consultas, numa altura em que tanto se fala em tratamento de doentes “não-covid” nos hospitais sociais e privados. «Diariamente, o hospital atende centenas de doentes e tem sido uma retaguarda de excelência aos hospitais centrais, que sentem maior pressão com o aumento da pandemia, sendo obrigado a parar alguns tratamentos e cirurgias “não urgentes”», concluem.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS