PAGA MAIS DE 3 MIL EUROS

PAGA MAIS DE 3 MIL EUROS -

Tribunal de Braga multa jovem por burlar seis pessoas com contratos falsos de telecomunicações

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Vendia serviços de telecomunicações, de tv, internet e telemóvel. Burlou seis pessoas assinando contrato com elas sem sua autorização. O Tribunal de Braga condenou-o, agora, a uma multa de 3.480 euros.

Paulo Ferreira, de 21 anos, de São Victor, Braga, atuava porta-a-porta por conta de empresas com contratos com as principais operadoras do setor, nomeadamente a Nos e a PT. Entre 2013 e 2015 conseguiu obter dados e mesmo a cópia do bilhete de identidade de seis pessoas, tendo assinado contratos em nome delas, sem sua permissão e com falsificação das respetivas assinaturas.

PUBLICIDADE

Quando davam por ela, os incautos ‘compradores’ de serviços de telecomunicações viam os técnicos a bater-lhes à porta para instalarem os fios de cabo ou a fibra ótica que não tinham requisitado.

Como sucede amiúde com as operadoras do ramo, as reclamações não eram aceites e o caso seguia para Tribunal Cível, através de uma injunção, sendo os ‘clientes’ obrigados a pagar a fidelização, ou seja, dois anos de contrato.

A fatura que lhes era apresentada ia dos 1.100 aos 1750 euros por incumprimento de contrato.

Descoberto o ‘esquema’, foi agora julgado pelo Tribunal Coletivo que o considerou culpado de falsificação de documentos e de burla simples. A pena corresponde a 580 dias de multa a seis euros por dia. E vai ainda ter de pagar 2.141 euros a dois lesados que nunca foram ressarcidos pelas operadoras. Que, em alguns casos, devolveram o dinheiro!

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS