VILA DE PRADO

VILA DE PRADO -

Utentes infectados vão continuar no Lar do Trabalhador

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Os utentes do Lar do Trabalhador de Prado, onde foi detectado um surto de Covid-19 no início desta semana, vão permanecer nas instalações. Quase todos estão assintomáticos ou com sintomas ligeiros.

Essa foi uma decisão saída de uma reunião realizada esta quinta-feira, que reuniu representantes da Direcção do Lar, da Autoridade de Saúde Local, do Agrupamento de Centros de Saúde (ACeS) Gerês/Cabreira, da Câmara de Vila Verde e da Segurança Social.

PUBLICIDADE

No caso dos funcionários, serão substituídos por outros colaboradores e todos eles farão o teste de despistagem ao entrar e ao sair da instituição.

«A decisão foi manter os utentes onde estão, uma vez que se encontram todos infectados. Vai ser feita a sua monitorização e, quando houver casos negativos, os utentes passarão para a casa da paróquia», disse fonte da autarquia.

Sobre a polémica criada sobre uma eventual passagem dos utentes para a Residencial Martins, em Vila Verde, que é propriedade da Misericórdia, a mesma fonte disse que «não reunia as condições necessárias» e que «precisava de imensas alterações».

«Para que tal acontecesse seria necessário fazer uma intervenção naquele espaço, porque neste momento as condições não são dignas para quem merece tantos cuidados e tanto respeito da nossa parte. Além disso, não faz sentido criar um gueto para pessoas que sejam portadoras da doença», apontou.

Neste momento, permanecem na instituição 12 utentes e cinco funcionárias, todos infectados com Covid-19. O utente com sintomas mais fortes foi internado no Hospital de Braga.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
2€ / mês
* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 24€ / ano.