DESPORTO - V Gala do Desporto de Braga premeia campeões e atribui prémio de Mérito e Excelência a Alice Torres

DESPORTO -
V Gala do Desporto de Braga premeia campeões e atribui prémio de Mérito e Excelência a Alice Torres

A quinta edição da Gala do Desporto atribuiu o prémio de Mérito de Excelência à professora Maria Alice Torres, uma figura incontornável desporto bracarense. Já o prémio de melhor árbitro a Andreia Sousa, da Associação de Futebol de Braga, enquanto Jorge Braz, seleccionador de Futsal, venceu na categoria de melhor treinador.

No ano em que Braga ostenta o título de Cidade Europeia do Desporto, atletas, dirigentes, treinadores, árbitros, assim como o melhor evento desportivo do concelho, tiveram o merecido reconhecimento na Gala do Desporto que encheu a noite de segunda-feira o Altice Forum.

O prémio de melhor dirigente desportivo foi atribuído a Luís Botelho, presidente do Hóquei Clube de Braga.

PUBLICIDADE

Através de uma votação online, Final Four da Taça Liga CTT foi a prova vencedora, numa categoria que integrava, ainda, a Festa Nacional de Ginástica, a 80.ª Volta a Portugal, 39.ª edição da Rampa Internacional Falperra, o I Open Ténis de Braga e o Campeonato do Mundo de Ciclismo Universitário.

Os títulos nacionais e internacionais alcançados pelos clubes e atletas também foram reconhecidos pelo município, numa Gala que se revelou transversal a todas as modalidades. Do desporto adaptado, à dança desportiva, passando pelo ténis, padel, futebol, karaté, andebol ou atletismo, foram centenas os atletas distinguidos pelas suas conquistas.

ALICE TORRES, UMA VIDA DEDICADA AO DESPORTO

Nesta edição da Gala do Desporto, a professora Maria Alice Torres recebeu o prémio de Mérito e Excelência. A sua ligação ao desporto surgiu desde muito cedo e de uma forma bastante ecléctica. Na sua juventude representou o ABC de Braga, competindo no âmbito federado e escolar em várias modalidades, como o voleibol, o atletismo, o andebol e o badminton.

Posteriormente rumou a Lisboa para concluir a sua formação académica, que a levou a ser professora de educação física.

Durante a sua estadia em Lisboa representou os dois grandes clubes da capital, de forma paralela, algo inimaginável nos dias de hoje. No Sporting Clube de Portugal praticou atletismo e no Sport Lisboa e Benfica praticou voleibol, fazendo parte da célebre equipa das ‘Marias’. Em ambas as modalidades a performance desportiva foi comum, somando títulos nacionais em ambas.

De regresso a Braga fundou as seções de atletismo e voleibol do Sporting Clube de Braga, na sua vertente feminina. Posteriormente destacou-se desde cedo investindo no Associativismo juvenil, e foi pelas suas mãos que em 1973, nasceu o grupo federado de badminton do Colégio Teresiano, que teve durante largos anos a hegemonia a nível nacional do badminton juvenil, sendo a percursora desta modalidade em Braga.

Em 1985 criou a secção de atletismo federado da Escola André Soares com a denominação de Grupo Desportivo André Soares – GDAS, onde funcionou durante largos anos e diariamente, uma verdadeira escola de formação desportiva. Foram muitos os atletas, que devido ao seu talento e trabalho, se distinguiram, a ponto de se assumirem entre os melhores nacionais do atletismo juvenil, tendo ainda alcançado a primeira divisão nacional nesta modalidade.

Numa carreira de 40 anos dedicada ao ensino, leccionou a disciplina de Educação Física no Liceu D. Maria II, Escola Carlos Amarante, Escola Francisco Sanches, Colégio Teresiano e Escola André Soares.

Enquanto treinadora marcou presença no voleibol e atletismo do Sporting Clube de Braga e Escola Carlos Amarante, e, no badminton, no Colégio Teresiano e Sporting Clube de Braga.