BRAGA

BRAGA -

Venda do Estádio Municipal de Braga já não vai a referendo

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

A Câmara de Braga desistiu do referendo para a venda do Estádio Municipal, avançou esta sexta-feira a Rádio Universitária do Minho (RUM).

A proposta de venda do estádio será incluída no programa eleitoral da coligação Juntos por Braga (PSD/CDS/PPM) às ‘Autárquicas’ de 2021, refere aquela estação de rádio, sem adiantar a fonte. Caso Ricardo Rio vença as eleições –cenário mais que provável- a ‘pedreira’ será, então, posta à venda.

A decisão de deixar cair o referendo, deve-se, avança a RUM, às “muitas incertezas” dos próximos meses, decorrentes da pandemia da Covid-19.

PUBLICIDADE

Construído para o Euro 2004, os encargos com a infra-estrutura continuam a ter um peso significativo nas contas da autarquia, podendo o seu custo final, nas contas do presidente da Câmara, atingir os 192 milhões de euros.

Em Outubro passado, quando revelou a opção pelo referendo para ouvir a opinião da cidade sobre a sua alienação ou não, Rio afirmou que o investimento no estádio tinha “uma dimensão desproporcionada em contraponto com o benefício aos bracarenses”, sustentado que o seu custo foi, por exemplo, superior ao do Hospital Central, 15 vezes o gasto no Altice Forum e que dava10 intervenções na variante do Cávado e no Nó de Infias.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS