VILA VERDE

VILA VERDE -

Vereadores do PS com falta injustificada à reunião de Câmara. Socialistas não se conformam

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Os vereadores do PS de Vila Verde tiveram “falta injustificada” na reunião do passado dia 22 de Outubro. É isso que consta da acta, aprovada esta quinta-feira, na mais recente reunião do órgão executivo municipal. Os socialistas não se conformam e apresentaram queixa na Procuradoria-Geral da República e à Inspecção-Geral de Finanças.

Tal como “O Vilaverdense” noticiou na ocasião, a reunião de 22 de Outubro foi realizada de forma presencial, no Salão Nobre da autarquia, apenas com a presença da maioria do PSD e sem qualquer representante socialista.

PUBLICIDADE

Num comunicado então enviado às redacções, o PS dizia que esperava que a reunião fosse feita por vídeo-conferência, como acontecera antes. Considerava a reunião ilegal e anunciava a intenção de avançar com queixa na Procuradoria-Geral da República e à Inspecção-Geral de Finanças.

Os socialistas referiam que «a legislação em vigor prevê que as reuniões se possam realizar em regime não presencial, por vídeo-conferência» e que «na reunião de Câmara de 8 de Outubro o presidente de Câmara propôs – sim, foi o próprio que propôs – que as reuniões se realizem em regime à distância, por vídeo-conferência, o que mereceu» a concordância dos eleitos do PS.

De seguida, apontavam que receberam a «documentação para a reunião de Câmara do dia 22 de Outubro», tendo solicitado por e-mail, nos dias 19 de Outubro e 21 de Outubro, ao presidente de Câmara que «enviado o link ou acesso digital» para poder participar na reunião de Câmara.

Na resposta, também em comunicado, o executivo PSD acusava os vereadores do PS de «faltarem totalmente à verdade» e garantia que todos os elementos do executivo tinham sido devidamente informados que a reunião seria realizada de forma presencial, assegurando que nunca ficara decidido que as reuniões decorreriam por vídeo-conferência.

«Verificou-se que no dia da reunião e sem qualquer justificação não compareceram à reunião os senhores vereadores do Partido Socialista, sem que para tal tivessem apresentado qualquer justificação», referia o comunicado.

PSD PRESENCIAL… PS À DISTÂNCIA

Ora, a reunião desta quinta-feira, dia 5 de Novembro, abriu precisamente, como é habitual, com a aprovação da acta da reunião anterior. E lá constava a mesma informação: que os vereadores do PS tinham “falta injustificada”.

A acta foi aprovada com os votos favoráveis da maioria social-democrata e com o voto contra dos eleitos socialistas.

Esta última reunião decorreu com a com a presença física dos elementos do PSD e com os vereadores do PS em vídeo-conferência.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS