CULTURA –

CULTURA – -

“Vidas Íntimas” de Noël Coward esta sexta-feira no Theatro Circo

Share on facebook
Share on twitter

O Theatro Circo, em Braga, recebe na próxima sexta-feira, pelas 21h30, ‘Vidas Íntimas’, uma peça de teatro cómica e trágica sobre as vicissitudes do casamento e do divórcio.

Da autoria de Noël Coward, “Vidas Íntimas”, é uma peça cómica e trágica sobre as vicissitudes do casamento e do divórcio que o Theatro Circo apresenta a 24 de janeiro (21h30).

PUBLICIDADE

‘Vidas Íntimas’, escrita em 1929 por Noël Coward, em apenas quatro dias, o dramaturgo e compositor britânico criou um retrato feroz sobre o lado brilhante e o lado sombrio do amor, as alegrias e os malefícios do casamento e do divórcio e sobre os casais que não são felizes juntos nem separados.

O elenco composto por Rúben Gomes, Rita Durão, Tiago Matias, Vânia Rodrigues e Isabel Muñoz Cardoso traz para palco a história de Amanda e Elyot, divorciados há cinco anos após um casamento explosivo. O casal reencontra-se num hotel em Côte d’Azur, no litoral sul de França, cada um na sua lua de mel, com os seus novos cônjuges. Amanda e Victor estão a começar a sua vida juntos e, na suite ao lado, Elyot e Sybil celebram o primeiro mês de casamento.

“A peça tem a capacidade de resumir o espírito inquieto da era de Coward. Vidas Íntimas encontra a sua força na ressaca de uma nova década, à medida que os anos 20 avançavam para um futuro incerto», explica o encenador.

“Esta peça de câmara parece existir num vácuo, numa espécie de limbo estilizado, sem consequência ou contexto. No entanto, sugere algo mais sombrio na vida interior das suas personagens e na do seu criador- ambos escondendo e revelando ao mesmo tempo”, reforça Jorge Silva Melo.

Sir Noël Pierce Coward nasceu num subúrbio de Londres e estreou-se como actor profissional aos 11 anos. Foi director, compositor, cantor, autor de mais de cinco dezenas de peças, centenas de canções, argumentos para filmes, de um romance e de uma autobiografia.

‘Private Lies’, no original, estreou-se em 1930 no Phoenix Theatre, em Londres, sob a direcção do autor, depois de uma digressão pela Grã-Bretanha. Do elenco faziam parte o próprio Noël Coward, Gertrude Lawrence, Adrianne Allen e Laurence Olivier.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
2€ / mês
* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 24€ / ano.