VILA VERDE –  Vilela pede diferenciação positiva para os territórios de baixa densidade

VILA VERDE –
Vilela pede diferenciação positiva para os territórios de baixa densidade

O presidente da Câmara de Vila Verde, António Vilela, apelou esta quarta-feira à existência de um sistema de «diferenciação positiva» para os territórios de baixa densidade, em especial na área agrícola.

Segundo o autarca, que falava durante a sessão oficial de abertura da Festa das Colheitas, tal medida permitiria dar «nova dinâmicas» a estes territórios, sublinhando que Vila Verde é um concelho «muito ligado à agricultura».

«O Governo deve estar atento e dar apoios diferenciados para que assim se consiga o futuro harmonioso do país», defendeu.

PUBLICIDADE

António Vilela aproveitou também para lembrar que Vila Verde tem um elevado número de jovens agricultores, tratando-se de «um território de gente jovem, empreendedora e com grande potencial».

O Director Regional de Agricultura e Pescas do Norte assinalou o «crescimento exponencial» da Festa das Colheitas de Vila Verde e lembrou que o Governo criou recentemente o Estatuto de Agricultura Familiar, desenvolvendo «um conjunto específico de acções» relacionadas com essa área.

MIL TONELADAS DE MIRTILOS

Está localizada em Vila Verde a maior unidade nacional de produção de pequenos frutos. O anúncio foi feito pelo presidente da ATAHCA, José da Mota Alves, que destacou a elevada produção neste campo.

«Em breve, poderemos atingir as mil toneladas de mirtilos por ano, o que fará com que Vila Verde seja o concelho com maior produção do país nessa área», anunciou.

A Festa das Colheitas de Vila Verde abriu as portas esta quarta-feira e estende-se até ao próximo domingo, um evento de promoção e valorização do mundo rural e das práticas que lhe estão associadas.

Neste primeiro dia, destaque para o Magusto Típico (21h00) e para as actuações musicais de Sérgio Mirra (22h00) e do grupo 4Mens (23h00).