JUSTIÇA

JUSTIÇA -

Advogado julgado por 555 crimes de falsificação para clientes não pagarem multas

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Um advogado de 40 anos, que reside em Coimbra, é suspeito de 555 crimes de falsificação, a maioria com o objectivo de evitar a cobrança de multas a empresas, às quais cobrava “pelo menos” 50 euros pelo serviço, referiu o Ministério Público (MP), na acusação a que a agência Lusa teve acesso.

O homem começa a ser julgado na quarta-feira pelos crimes de falsificação e é suspeito de “ludibriar” o sistema para os clientes escaparem a coimas por infracções do Código da Estrada.

O MP afirma que o advogado pedia aos seus clientes para lhe entregarem o auto de contra-ordenação e preenchia o documento de identificação do condutor, colocando o próprio nome como o condutor infractor em todas as 555 situações deste processo.

PUBLICIDADE

“Conforme o plano por si gizado, ciente e aproveitando-se, designadamente, do volume e regras de tramitação dos autos de contra-ordenação na ANSR [Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária], o arguido conseguia, assim, eximir de responsabilidade os seus clientes como a si próprio”, sublinhou o MP.

Para além do seu plano obrigar a criar um novo procedimento contra-ordenacional, o arguido utilizava todos os meios legais disponíveis para garantir a prescrição dos processos.

O julgamento começa no Tribunal de Coimbra, na quarta-feira, às 09h30.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
2€ / mês
* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 24€ / ano.