ACESSIBILIDADE E SEGURANÇA RODOVIÁRIA -  Braga investe 3,5 milhões na segurança nas passadeiras e passeios

ACESSIBILIDADE E SEGURANÇA RODOVIÁRIA -
Braga investe 3,5 milhões na segurança nas passadeiras e passeios

A Câmara de Braga aprecia esta sexta-feira, em sede de reunião de executivo, o anteprojecto para a implementação do projecto ‘Eu já passo aqui!’, que prevê a intervenção em 81 atravessamentos e a criação de 61 passadeiras sobreelevadas e inteligentes com o objectivo de aumentar a acessibilidade e a segurança rodoviária nos principais acessos às escolas.

Inclusão, inovação, inteligência e segurança são os princípios gerais que regem este projecto, que representa um investimento de cerca de 3,5 milhões de euros e que será submetido a uma candidatura no âmbito do PAMUS – Plano de Acção de Mobilidade Urbana Sustentável.

Para o vereador Miguel Bandeira, este é um projecto que articula a segurança rodoviária, a mobilidade, a inclusão e a educação. “Estamos empenhados em aumentar a segurança rodoviária junto aos principais equipamentos e este projecto é crucial para alcançar esse desígnio”, salienta o vereador.

PUBLICIDADE

Este projecto surgiu de uma proposta submetida ao Orçamento Participativo denominada ‘Eu Não Passo Aqui!’, que sugeria a eliminação de barreiras arquitectónicas para assegurar um espaço pedonal mais livre, confortável e inclusivo. A autarquia pretende assim dar resposta positiva a esta necessidade, actuando extensivamente nos percursos pedonais para corresponder aos preceitos essenciais à mobilidade inclusiva e, assim, obter uma malha pedonal de excelência.

“SISTEMA PEDONAL COESO”

Segundo Miguel Bandeira, o objectivo passa por “implementar um sistema pedonal coeso e contínuo que ligue as diversas escolas eficazmente à malha urbana da cidade, de modo a que as deslocações para a escola se efectuem preferencialmente a pé”. “Contempla, igualmente, a ligação das escolas às paragens envolventes, incluindo as paragens do SchoolBUS e do Kiss&Go”, acrescenta o vereador.

A segurança é um factor crucial neste projecto, pelo que a largura mínima das passadeiras será de quatro metros. Nas passadeiras sobrelevadas, a plataforma da faixa de rodagem encontra-se ao nível dos passeios, e a dimensão mínima destas travessias será de cinco metros de largura. Está ainda previsto o alargamento dos passeios adjacentes às travessias intervencionadas sempre que estes apresentavam larguras reduzidas. Esta medida também vem aumentar fortemente o sentido de segurança nos peões que os utilizam.

Em números, a intervenção incidirá sobre 81 atravessamentos, prevendo-se a criação de 61 travessias sobreelevadas e inteligentes e a intervenção em 19.000m2 de passeios.

O projecto será implementado junto aos seguintes estabelecimentos escolares: EB1 de Maximinos; EB1 Fujacal; EB 2,3 André Soares; Escola Secundária Alberto Sampaio; Escola Secundária D. Maria II; Escola Secundária Carlos Amarante; Escola Básica do 1.º Ciclo de S. Vítor; EB 2, 3 Francisco Sanches e Colégio Teresiano; EB1 Enguardas; Escola Secundária Sá de Miranda; Conservatório de Música Calouste Gulbenkian; Escola Básica do 1º Ciclo do Carandá; EB 2,3 de Lamaçães.

Estão ainda previstas intervenções em áreas complementares nomeadamente junto à Igreja do Pópulo, Mercado Municipal, Praça do Município, Arquivo Municipal, junto ao Museu D. Diogo de Sousa, ao Parque Radical; junto à Igreja de S. Lázaro, Infantários, Centros Comerciais e Clínicas (Rua 25 de Abril/Rua Marcelino Sá Pires/Rua Sá de Miranda); junto ao Complexo Desportivo da Rodovia; Variante da Encosta (Rua Luís António Correia / Rua Francisco Sousa Gomes / Rua Cónego Avelino Jesus Costa).