REGIÃO

REGIÃO -

Caminho Minhoto Ribeiro. Um percurso de peregrinação jacobeia a redescobrir e usufruir

Share on facebook
Share on twitter
Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Já tem mais de 20 anos de trabalho (começou em 1998) o estudo deste caminho por parte de Càstor Pérez Casal, de Celanova e J. Ramón Estévez, de Ribadávia, historiadores e documentalistas, interessados sobremaneira na História Local.

O percurso foi designado “Caminho Minhoto Ribeiro”, porque é também um caminho dos peregrinos do Minho, cuja capital é Braga, guiado em parte pelo rio Minho, a partir de Monção e Melgaço.

PUBLICIDADE

De Padrenda, primeira localidade da fronteira galega, segue até Ribadávia. E com a propósito se pode denominar também “Ribeiro”, porque é precisamente o vinho denominado Ribeiro o elemento fundamental que dá sentido e características específicas a um percurso histórico que, a partir de Ribadávia era o do vinho para abastecer outras terras, entre elas Santiago.

O Caminho Minhoto Ribeiro prevê um trajecto comum de Braga até Ponte da Barca e dois a partir daqui:

1. Braga, Vila Verde, Ponte da Barca, Arcos de Valdevez, Monção, Melgaço e, na fronteira, o lugar de Cevide, da freguesia de Cristóval, onde atravessa o rio Trancoso para Destris, do município galego de Padrenda, seguindo para Pontedeva, Cortegada, Arnoia, Castrelo de Miño, Ribadávia, Beade, Leiro, O Carballiño, Boborás, Beariz, Forcarei, A Estrada, Vedra, Boqueixón, Santiago de Compostela.

2. Braga, Vila Verde, Ponte da Barca, Ermelo – onde existiu um mosteiro cisterciense – Lindoso. Aqui atravessa a fronteira e passa ao lado de duas localidades, hoje submersas pela barragem, a primeira das quais, singularmente, se chama Compostela, e logo a seguir Azeredo, cujo padroeiro é São Tiago. Segue para Entrimo, e entra novamente em território português pela Ameijoeira, Castro Laboreiro, Portelinha e Alcobaça, no concelho de Melgaço, seguindo novamente pela Galiza por Assureira, Monte Redondo e entroncando no percurso já assinalado anteriormente.

Texto: Carlos Vaz

Mais desenvolvimentos na edição impressa de Maio

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
2€ / mês
* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 24€ / ano.