LEGISLATIVAS -

LEGISLATIVAS - -

CDU alerta para necessidade de reforço do investimento e meios humanos na área da saúde mental

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

A primeira candidata da CDU às Eleições Legislativas pelo distrito bracarense, Carla Cruz, alertou, esta terça-feira, para necessidade de se dotar a saúde mental de “mais meios, nomeadamente com maior investimento de meios humanos e com maior dotação orçamental”.

No final da visita que efectuou à Casa de Saúde do Bom Jesus, em Braga, defendeu o reforço aposta em “mais na reabilitação, no apoio domiciliário e na integração na comunidade, “com a criação de equipas locais onde não existem e o reforço das existentes”.

Para a deputada do PCP, esta aposta “ajuda a afastarmo-nos, nos casos em que é possível, da institucionalização e a prestar melhores serviços públicos às pessoas com doença mental, dotando-as do devido acompanhamento na sua inserção ou reinserção na comunidade”.

PUBLICIDADE

Para este objectivo, a candidatura pretende  mais  “investimento global no Serviço Nacional de Saúde (SNS), bem como o reforço da rede nacional dos cuidados continuados integrados”.  Outra proposta da CDU é a inclusão de profissionais da área da saúde mental nos cuidados de saúde primários, como forma de reforçar a prevenção e a referenciação de pessoas com doença mental.

Carla Cruz sublinhou também a necessidade de se reforçar a ligação entre as instituições do SNS com as várias instituições que dão resposta nos cuidados continuados na saúde mental. Por outro lado, Carla Cruz recordou outra proposta da CDU que incide sobre o acesso à saúde, que passa pela “criação do laboratório do medicamento e a dispensa gratuita de medicamentos para doentes crónicos e para pessoas com mais de 65 anos”.

A delegação, composta ainda pelos candidatos Bárbara Barros, do PCP, e Fernando Sá, do PEV, elogiou a resposta dada, no distrito, Casa de Saúde do Bom Jesus, “com particular ênfase no apoio como resposta nos cuidados continuados na saúde mental e no apoio domiciliário”.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS