AUTÁRQUICAS

AUTÁRQUICAS -

CDU Braga reúne com Geração Tecla e Associação de Estudantes da UM

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Bárbara Barros, candidata da CDU à Câmara de Braga visitou o Geração Tecla, projecto da Juventude da Cruz Vermelha que intervém com as crianças e jovens do bairro de Santa Tecla, e a Associação Académica da Universidade do Minho (AAUM).

Financiado pelo programa Escolhas, do Alto Comissariado para as Migrações, o Geração Tecla intervém no concelho de Braga há vários anos, especialmente vocacionado para uma intervenção junto de crianças e jovens das comunidades de etnia cigana em idade escolar. técnicos e voluntários servem de mediadores entre as comunidades e as escolas, apoiando o envolvimento e integração destas crianças e jovens na vida escolar.

Acompanhada por João Baptista e Marcos Oliveira, respectivamente candidatos à Assembleia Municipal e à freguesia de S. Victor, Bárbara Barros destacou o “imprescindível trabalho realizado por projectos como este, que contribuem para a inclusão e a harmonização social no concelho, dando uma importante resposta na necessária criação de pontes entre a sociedade maioritária e as comunidades de etnia cigana”.

PUBLICIDADE

Para Bárbara Barros importa, ainda assim, “reforçar o apoio e acompanhamento deste tipo de trabalho, não fazendo depender totalmente esta responsabilidade das associações e instituições que se candidatam a estes projectos”, acrescentando que “a incerteza de financiamento entre candidaturas coloca em causa o acompanhamento destas comunidades”.

AAUM

Já no encontro com a direcção da AAUM, a candidata e vereadora comunista disse que “garantir habitação a custos controlados e uma forte aposta nos transportes públicos contribuem significativamente para a melhoria da qualidade de vida no concelho e, por consequência, na fixação de mais estudantes no território”.

Bárbara Barros reforçou a posição da coligação PCP /PEV sobre a construção da residência universitária no logradouro da Fábrica Confiança, insistindo que “é uma excelente oportunidade para a Câmara Municipal intervir no edifício antigo e aproveitá-lo para fins culturais, ao mesmo tempo que se responde ao problema, há muito identificado, de falta de camas para os estudantes universitários”.

Sobre a mobilidade, Bárbara Barros partilhou algumas das ideias de força da candidatura da CDU ao município sobre a “necessária mudança de paradigma para uma transição da utilização preferencial do automóvel para os transportes públicos e os modos suaves de transporte”.

Neste sentido, sublinhou a importância de se reforçar o serviço nocturno na ligação do campus da Universidade do Minho, o centro da cidade e ainda as residências universitárias, bem como alargar a ligação directa à estação de comboios à central de camionagem também.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS