LEGISLATIVAS

LEGISLATIVAS -

CDU quer “pelo menos” 1% do OE para fazer face aos “residuais” apoios às associações culturais

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Torcato Ribeiro considerou os apoios públicos ao movimento associativo e a cultura “demasiado residuais” em encontro com o Círculo de Arte e Recreio, em Guimarães.

O cabeça-de-lista da CDU pelo distrito de Braga às Legislativas assumiu o compromisso da atribuição de “pelo menos 1%” do Orçamento do Estado (OE) para a cultura e da criação de um serviço público de cultura.

“Os apoios públicos que têm existido ao movimento associativo são demasiado residuais. É fundamental alterar esta má opção”, sublinhou aos responsáveis pela associação que intervém nas áreas da cultura, desporto, ensino e formação.

PUBLICIDADE

Para o candidato comunista, o movimento associativo cumpre “uma função essencial na resposta em dimensões da maior importância da vida das comunidades locais”.

No Círculo nasceram as duas tunas da Associação Académica da Universidade do Minho e um espaço de encontro e lazer preferencial dos estudantes ‘Erasmus em Guimarães. Foi importante na formação de clubes e secções de xadrez na cidade de Guimarães, tendo desempenhado um papel reconhecido na divulgação e fomento da modalidade no concelho.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
2€ / mês
* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 24€ / ano.