UMINHO - Centro de Computação Gráfica de Guimarães debate aumento do cibercrime

UMINHO -
Centro de Computação Gráfica de Guimarães debate aumento do cibercrime

“Nos últimos anos temos assistido a um aumento do cibercrime, ao aumento do impacto negativo que a falta da cibersegurança implica, bem assim com um aumento do conhecimento e de ferramentas que permitem gerir de forma adequada o risco envolvido”.

Quem o diz  é o Centro de Computação Gráfica (CCG), de Guimarães, que, pelo seu Domínio de Investigação Aplicada EPMQ: ‘IT Engineering Process Maturity and Quality, vai abrir portas, na próxima terça-feira, das 10 às 17 horas, nas suas instalações, no campus de Azurém, da Universidade do Minho,  à discussão das principais dimensões da Cibersegurança, com a realização do workshop ‘Cibersegurança: riscos, oportunidades e conformidade.

PUBLICIDADE

“A cibersegurança – acrescenta o organismo – é entendida como um processo de gestão, que deve ser implementado horizontalmente em qualquer organização, abrangendo todos os seus recursos, mas em particular os que estão expostos ao mundo digital”.

PERITOS

Este evento de ‘networking’ conta com a presença de peritos nacionais e internacionais imbuídos pelo espírito do mês Europeu da Cibersegurança.

Estão presentes representantes de instituições como: University of East London, Karlstad University, Bitsight, Thales, IPTelecom, Redshift, IPP, UBI, S21 Sec, APCER, itSMF, CCG, WeDo Technologies, entre outras.

O workshop destina-se a empresas públicas e privadas, e a instituições da administração central e regional do serviço público. As inscrições são gratuitas e realizadas online.