SAÚDE

SAÚDE -

Centro de Testagem COVID-19 do IPCA já está em funcionamento 

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

O IPCA já dispõe de um Centro de Testagem à COVID-19, tendo sido os primeiros testes realizados esta quinta-feria, 15 de Abril. O Centro está instalado no edifício A do Campus do IPCA, em Barcelos, e visa a «realização de testes rápidos de antigénio a todos os estudantes, docentes e funcionários que reiniciem as actividades presenciais a partir de 19 de Abril (próxima segunda-feira).

A instalação de um Centro de Testagem COVID-19 no IPCA enquadra-se no “Programa de Testagem CVP – Ensino Superior”, no âmbito da colaboração entre a Direcção-Geral do Ensino Superior (DGES) e a Cruz Vermelha Portuguesa.

Além do fornecimento dos kits de testes rápidos, o programa prevê a «formação de recursos humanos nas instituições de ensino superior que não disponham de profissionais habilitados para este tipo de intervenção. Esta é uma forma de garantir a criação das condições adequadas à realização massiva de testes em todas as universidades e politécnicos do país», pode ler-se em nota enviada.

PUBLICIDADE

COMISSÃO DE PREVENÇÃO DA COVID-19 E LINHA TELEFÓNICA

Desde o início da Pandemia que o IPCA dispõe de uma comissão de prevenção da COVID-19, assim como uma linha telefónica de apoio, disponível 24h por dia, a toda a comunidade académica. O contacto é o 253 802 199.

«ACÇÃO ADICIONAL ÀS MEDIDAS NÃO FARMACOLÓGICAS PARA UMA RETOMA MAIS SEGURA DAS ACTIVIDADES»

Em comunicado, o Instituto revela que a «estratégia de realização de rastreios regulares para SARS-CoV-2 constitui, na actual situação epidemiológica, uma acção adicional às medidas não farmacológicas, para uma retoma mais segura das actividades educativas e lectivas presenciais».

Para a presidente do IPCA, Maria José Fernandes, o objectivo passa por «garantir, tanto quanto é possível, a máxima segurança para todos aqueles que, a partir da próxima segunda-feira, regressam às aulas presenciais e ao trabalho presencial».

«Além de uma questão de saúde pública estão também em causa questões muito importantes, designadamente a necessidade de assegurar aos nossos estudantes as melhores condições de aprendizagem», realça Maria José Fernandes, acrescentando, «é fundamental evitar que o ensino superior volte a ficar confinado e essa é uma responsabilidade de todos nós, dirigentes, docentes, estudantes e pessoal não docente».

TESTES

A realização dos testes laboratoriais para SARS-CoV-2 em contexto de rastreios destina-se a pessoas sem sintomas sugestivos de COVID-19 e não deve ser aplicada a quem tenha histórico de infecção, laboratorialmente confirmada, nos últimos 90 dias. Por uma questão de precaução, nesta fase os testes devem ser aplicados também a quem já foi vacinado contra a COVID-19.

Os resultados dos testes laboratoriais serão conhecidos menos de 24 horas após a sua realização, de forma a isolar, rápida e atempadamente, todas as pessoas com resultados positivos e serem iniciados os procedimentos previstos.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS