REGIÃO

REGIÃO -

CIM Alto Minho cria unidade de apoio humanitário à Ucrânia

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

A Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Minho criou, esta quarta-feira, uma unidade de missão com o objectivo de pôr em prática um plano de acção integrado à escala Intermunicipal de ajuda humanitária ao povo ucraniano.

Em reunião de carácter extraordinário, em Ponte de Lima, ficou decidido agregar na unidade de missão representantes de entidades intermunicipais como a CIM Alto Minho, o CDOS – Comando Distrital de Operações e Socorro- de Viana do Castelo e o Banco Alimentar de Viana do Castelo, “com capacidade de articular com as diversas entidades de âmbito local, regional e nacional”.

O presidente da CIM Alto Minho e presidente da, o presidente da Câmara de Melgaço, Manoel Batista, salientou na reunião a importância de “saber organizar” para que a acção conjunta de apoio à Ucrânia seja bem-sucedida. Neste sentido, defendeu que, numa primeira instância, “é preciso perceber o que faz sentido em termos de ajuda humanitária para evitar a duplicação de esforços e recursos”.

PUBLICIDADE

EIXOS DE INTERVENÇÃO

Assim, para a operacionalização do plano de acção integrado foi proposta uma estrutura com quatro eixos de intervenção, nomeadamente para prevenir e acolher, gerir e acompanhar, nivelar e projectar e comunicar e informar. Ao nível do primeiro eixo, ‘prevenir e acolher’, a acção conjunta do Alto Minho passa pela identificação da capacidade de alojamento no território, para alojamento temporário de refugiados ucranianos (indivíduos isolados ou família), pela sinalização e disponibilização de serviço de alimentação e pela recolha integrada de bens alimentares e outros, em articulação com o Banco Alimentar de Viana do Castelo e em colaboração com a rede social de cada município, entre outras entidades.

O eixo ‘gerir e acompanhar’ prevê a criação de uma bolsa de voluntário local, privilegiando ucranianos e luso-ucranianos, e a preparação de um protocolo de colaboração (entre a CIM Alto Minho, municípios e outras entidades) para reforço de recursos humanos para acompanhamento técnico, caso a situação assim o justifique.

A operacionalização do eixo ‘nivelar e projectar’ incidirá nas áreas da educação/ ensino e do mercado de trabalho, pretendendo-se, para o efeito, a articulação com os estabelecimentos de ensino, nos diversos níveis de escolaridade, para poderem receber crianças e jovens em idade escolar, mas também ao nível da formação superior. Por outro lado, a articulação com diversas entidades no sector do emprego e mercado de trabalho, para identificar vagas de emprego disponíveis.

Por fim, o eixo ‘comunicar e informar’ materializar-se-á através da criação de uma ferramenta que agregue informação sobre os diversos apoios/ medidas a dinamizar e respectivos pontos de contacto, tendo em vista o acolhimento e a integração do povo ucraniano nas melhores condições.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
2€ / mês
* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 24€ / ano.