BRAGA –  Concurso Municipal de Fotografia retrata “Lojas com História”

BRAGA –
Concurso Municipal de Fotografia retrata “Lojas com História”

“As Lojas com História” é o tema do XV Concurso Municipal de Fotografia, uma iniciativa organizada pelo Município de Braga que visa aproximar os bracarenses do património da cidade.

As inscrições, limitadas a 50 concorrentes, iniciar-se-ão no dia 20 de Novembro, no Museu de Imagem (de 3ª a 6ª feira, das 11h00 às 18h30 e Sábado das 14h30 às 18h30), implicando apenas o pagamento de uma caução que se destina a garantir a efectiva participação dos inscritos, sendo a referida caução devolvida aquando da entrega da máquina fotográfica.

PUBLICIDADE

Esta edição do concurso de fotografia decorrerá nos dias 14, 15 e 16 de Dezembro, proporcionando assim um maior potencial de contacto com os estabelecimentos em funcionamento.

O concurso incluirá a habitual exposição pública, a inaugurar em Fevereiro de 2019 na Fonte do Ídolo, na qual estarão patentes os trabalhos premiados pelo Júri, bem como uma fotografia de cada um dos concorrentes, nos termos do regulamento do concurso.

«O tema proposto visa despertar o interesse e a sensibilidade dos concorrentes em particular e dos munícipes e cidadãos em geral relativamente às Lojas com História na perspectiva de realçar a sua importância histórica, cultural e social», explica a Câmara.

Pretende-se também «gerar contributos para a boa promoção das actividades económicas desenvolvidas por aquelas lojas e simultaneamente sensibilizar e dar a conhecer os valores patrimoniais inerentes à arquitectura e desenho de interiores daqueles espaços, bem como toda a riqueza e características únicas dos produtos e saberes, proporcionando aos clientes e visitantes experiências únicas que são uma imagem de marca de Braga».

Para celebrar esta XV edição instituiu-se um novo prémio, o “Prémio Especial do Júri”, a atribuir pelo Júri à fotografia que, avaliada isoladamente, independentemente do conteúdo do restante portfólio, mais se destaque pela singularidade, ou pelo sentido estético, ou pela exemplaridade face ao tema do concurso ou, ainda, por qualquer outra razão que o júri, fundadamente, entenda valorar e destacar.