INTERVENÇÃO SOCIAL

INTERVENÇÃO SOCIAL -

Cruz Vermelha promove campanha solidária “Uma casa para as pessoas em situação de sem-abrigo”

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Prosseguindo com o trabalho de ajuda aos mais vulneráveis, a Delegação de Braga da Cruz Vermelha Portuguesa lança na próxima segunda-feria, 3 de Maio, junto da população bracarense, a segunda edição da campanha “Uma casa para as pessoas em situação de sem abrigo”. Para além da angariação de verbas destinadas à intervenção social, a campanha tem como objectivo a «consciencialização da comunidade face à problemática das pessoas em situação de sem abrigo».

Há já cerca de 20 anos que a Delegação de Braga da Cruz Vermelha Portuguesa trabalha na área de Intervenção Social para pessoas em situação de sem-abrigo, tendo a instituição desenvolvido vários tipos de resposta de alojamento, promovendo a dignidade e a qualidade devida de pessoas em situação de sem-abrigo.

RESPOSTAS

PUBLICIDADE

O trabalho humanitário realizado em 2020 junto da população sem-abrigo baseia-se em «três tipos de resposta: um Centro de Acolhimento temporário, onde foram acolhidas 120 pessoas; duas casas Partilhadas, onde vivem nove pessoas e três casas Housing First – Habitação individual, onde vivem cinco pessoas, sendo que todas as respostas são acompanhas pelas equipas Cruz Vermelha».

“HOUSING FIRST”

O objectivo desta campanha é «promover o modelo inovador de resposta ao alojamento – HOUSING FIRST – de habitação individualizada, sendo esta a melhor prática reconhecida internacionalmente».

A iniciativa irá decorrer junto dos mais jovens, através das escolas, com o objectivo de «gerar impacto e de desenvolver espírito crítico e de solidariedade». Serão dinamizadas várias sessões informativas e de divulgação da acção da Delegação de Braga da Cruz Vermelha Portuguesa com as pessoas em situação de sem-abrigo e/ou com comportamentos aditivos e dependências. 

O projecto da “casinha” apresenta-se agora, nesta segunda edição, com uma «imagem renovada». Face à edição de 2019, o valor da venda de 2 € mantém-se e o objecto que simboliza o projecto é uma «pequena casa de madeira envolta numa manga de cartão, onde são descritos alguns factos importantes sobre a temática».

Em comunicado, a Cruz Vermelha revela que «grande parte dos agrupamentos de escolas públicas e colégios privados, bem como algumas empresas da nossa cidade, estão a «colaborar, sendo um local privilegiado de promoção da campanha, junto dos colaboradores, famílias e alunos, juntando-se ao conjunto de parceiros que a qualificam como sendo promotora de um dos direitos humanos fundamentais – o Direito à Habitação».

A casinha está disponível para venda na sede da Delegação de Braga da CVP e em parceiros com espaço comercial, nomeadamente, na Farmácia Marques, Farmácia Rocha, Farmácia Loureiro Basto, Pastelaria Brígida, Café Brasileira, Café Lusitana, Café Santa Cruz, C.. de Café, Café Ivinha, Clínica MIM, Clínica Central Beaumi, Terapias do Mar BelleVille, Momentos Arte em Flor, Kiosk do Minho Center, Frutas Delgado e lojas Gandias.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS