REGIÃO

REGIÃO -

Ex-deputado do PS julgado por uso indevido de viaturas do município de Barcelos

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Um juiz de instrução criminal de Braga decidiu levar a julgamento o ex-deputado socialista Domingos Pereira, pela alegada utilização abusiva de viaturas do município de Barcelos em deslocações entre esta cidade e a Assembleia da República.

Segundo nota publicada esta quinta-feira na página da Procuradoria-Geral Regional do Porto, o juiz de instrução confirmou a acusação do Ministério Público (MP), imputando ao arguido os crimes de peculato de uso e de abuso de poder.

Na altura dos factos, Domingos Pereira era deputado na Assembleia da República e também vereador na Câmara de Barcelos, eleito pelo movimento Terra de Futuro, em regime de não permanência.

PUBLICIDADE

O MP considerou indiciado que Domingos Pereira, entre Novembro de 2015 e Março de 2016, “utilizou para se deslocar entre a Câmara Municipal de Barcelos e a Assembleia da República, e regresso, três viaturas automóveis que estavam afectas exclusivamente aos membros do executivo da autarquia, assim como os serviços do respectivo motorista funcionário da Câmara Municipal de Barcelos”.

De acordo com a acusação, estas deslocações ocorreram, “exclusivamente”, no âmbito do exercício do mandato como deputado e não por motivo de serviço para a Câmara Municipal de Barcelos.

A acusação sublinha ainda que o arguido, enquanto vereador em regime de não permanência, “não tinha direito ao uso de viatura municipal, nem a motorista, quando a sua utilização não fosse por motivo de serviço da autarquia ou para assistir às reuniões ordinárias e extraordinárias dos respectivos órgãos”.

Sublinhando que o arguido, enquanto deputado, “sempre recebeu” o subsídio relativo às deslocações entre a residência e a Assembleia da República, o Ministério Público acrescenta que Domingos Pereira, com a sua conduta, causou com um prejuízo de 1.749 euros à Câmara de Barcelos.

“CONSCIÊNCIA TRANQUILA”

A Lusa contactou Domingos Pereira, que disse estar “de consciência completamente tranquila”, adiantando que “no julgamento será desmontada toda a acusação”.

Domingos Pereira desfiliou-se, entretanto, do PS e abandonou o lugar de deputado na Assembleia da República.

Fundou o movimento independente Barcelos, Terra de Futuro, pelo qual foi eleito vereador nas últimas autárquicas.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS