JUSTIÇA

JUSTIÇA -

Guarda que perseguia magistrados em Vila Verde expulso da GNR

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

O guarda da GNR condenado por perseguir três magistrados em Vila Verde foi expulso da GNR. Segundo avançou o JN esta sexta-feira, a decisão surge na sequência do processo disciplinar que aguardava a homologação da pena de prisão suspensa por quatro anos e quatro meses, aplicada no Tribunal de Braga.

A GNR de Braga já havia retirado ao guarda Carlos Lima duas pistolas “a de serviço e uma particular” – aquando da sua suspensão – antes de este ter estado cinco meses em prisão preventiva na Casa de Reclusão Militar de Tomar e de ser condenado por crimes de perseguição a uma juíza e a dois magistrados do Ministério Público, na Comarca de Vila Verde.

O militar da GNR, de 38 anos, viu por isso o Ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, aplicar-lhe a pena disciplinar máxima, de “desligado do serviço”, ou seja, demissão definitiva da GNR e de toda a Função Pública.

PUBLICIDADE

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
2€ / mês
* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 24€ / ano.