BRAGA -

BRAGA - -

Hasta pública da Confiança sem interessados

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

A hasta pública municipal de venda da antiga fábrica Confiança, por 6,35 milhões de euros, ficou vazia, sem investidores. O prazo para a entrega de propostas em carta fechada acabou esta terça-feira à tarde. Assim sendo, a hasta pública não se vai realizar.

Em declarações a O Vilaverdense/PressMinho, o presidente da Câmara, Ricardo Rio, disse que vai contactar o Reitor da UMinho para disponibilizar o prédio à instituição, de modo a que esta possa construir uma residência universitária. Hipótese que o Reitor já classificou como “interessante”.

O autarca frisou que, de momento, não há doação ou cedência.“Só cederemos o edifício quando a Universidade tiver garantias de que concretizará o projecto”, sublinhou.

PUBLICIDADE

Ou seja, a Confiança continua na posse do Município, até que a UMinho encontre financiamento, estatal ou de fundos europeus.

A construção de residências universitárias em Braga e em Guimarães tem sido reclamada pela AAUM (Associação Académica da Universidade do Minho).

A primeira hasta pública de venda do prédio também não teve licitadores.

A venda da Confiança era contestada por um grupo de cidadãos de Braga, reunidos na Plataforma Salvar a Confiança, a qual meteu uma providência cautelar no Tribunal Administrativo de Braga, que se encontra por decidir.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
2€ / mês
* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 24€ / ano.