BRAGA

BRAGA -

Hospital de Braga garante que horário para ultrassonografias não foi reduzido com passagem para sector público

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Em resposta ao PSD, a administração do Hospital de Braga assegura que a realização de ultrassonografias se “mantém inalterável” e que o horário já estava em vigor antes da passagem daquela unidade de saúde para a esfera pública.

Num comunicado enviado esta quinta-feira ao Press Minho, a administração do hospital faz um conjunto de esclarecimentos na sequência da noticia intitulada ‘PSD considera “inadmissível” e “perigoso” encerramento do serviço nocturno de ultrassonografia do Hospital de Braga’, publicada no dia anterior.

Recorde-se que grupo parlamentar social-democrata, na sequência de queixas de utentes, pede à ministra da Saúde se confirma “a não realização nocturna do exame complementar de ultrassonografia e, em caso afirmativo, quais as razões para essa decisão”, sustentando que a ausência de um serviço nocturno de ultrassonografia é de “extrema gravidade” e “mesmo perigosa”.

PUBLICIDADE

No documento enviado à ministra Marta Temido, os deputados consideram ainda “inadmissível que o Hospital de Braga não possua o referido serviço nocturno, menos de um ano depois da passagem do Hospital de Braga para o modelo EPE”, referindo mesmo que a “aparente degradação” da qualidade do serviço “nesta sua nova gestão, contrasta com a qualidade dos serviços prestados às populações minhotas enquanto a gestão assentava numa parceria público-privada”.

Em resposta, o hospital, agora uma Entidade Pública Empresarial (EPE), garante que a realização de ultrassonografias está assegurada de segunda a sexta-feira das 08h00 às 23h00 e aos fins-de-semana das 08h00 às 20h00.

Acrescenta ainda que “na maior parte das vezes, e após este horário, a resposta assistencial é realizada com recurso à telerradiologia, assegurando-se as boas práticas inerente a qualquer técnica”.

Esclarece também que várias especialidades médicas “já possuem competências para a realização de ecografias de emergência possibilitando-se, assim, uma resposta mais alargada para os casos que necessitem de efectuar um exame de diagnóstico por ecografia”.

“Desde a sua tomada de posse, o actual Conselho de Administração envidou todos os esforços para reduzir a lista de espera dos meios complementares de diagnóstico e terapêutica, e nesse sentido implementou um programa de recuperação na área da imagiologia, referente a diferentes exames de diagnóstico (ecografias, TAC e ressonância magnética), respeitando os critérios de prioridade e antiguidade”, garante.

O conselho de administração do Hospital de Braga afirma que “assegura, na área da imagiologia, um serviço de qualidade com o compromisso de prestar um atendimento assistencial adequado a todos aqueles que necessitem de cuidados de saúde”.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
2€ / mês
* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 24€ / ano.