VILA VERDE –  José Morais diz que PS continuará com «postura de oposição firme mas construtiva»

VILA VERDE –
José Morais diz que PS continuará com «postura de oposição firme mas construtiva»

O vereador do PS José Morais fez, esta quinta-feira, um balanço do primeiro ano de mandato autárquico, em que refere que, «por muito ruído que queiram fazer, por muitos insultos e mentiras que efectuem», os socialistas continuarão «firmes mas construtivos na oposição, visando sempre a defesa dos interesses dos vilaverdenses e o bem» do concelho.

Num documento enviado aos órgãos de comunicação social, Morais realça que, ao longo deste primeiro ano de mandato autárquico, os socialistas votaram favoravelmente «cerca de 93% dos assuntos da Câmara», apresentaram «mais de 100 propostas» e fizeram «inúmeras recomendações».

PUBLICIDADE

«Durante este ano fomos sempre fiéis aos princípios e objectivos a que nos propusemos durante as eleições: Vila Verde no coração e sempre em primeiro lugar», diz.

Segundo o vereador socialista, enquanto oposição, o PS adoptou «uma postura firme, mas construtiva, na defesa dos interesses do concelho e dos vilaverdenses».

«TRABALHO PELA POSITIVA»

José Morais adianta que, nas diversas reuniões de Câmara efectuadas neste primeiro ano, foram discutidos 321 pontos. «Votámos favoravelmente 298, abstivemo-nos em 15 e votamos contra apenas oito vezes. Votámos contra em menos de 3% dos pontos inseridos na agenda das reuniões de Câmara», realça.

Acrescenta que os votos desfavoráveis aconteceram em «pontos que ou oneravam o custo de vida dos vilaverdenses  (taxa do IRS 5%, actualização da ECOREDE, taxas municipais) ou para obrigar a uma gestão mais transparente das finanças do Município (competências para o presidente de Câmara realizar despesas acima de 150.000 euros sem ir a reunião de Câmara, competências do presidente de Câmara para realizar avenças, contas de 2017, nomeação do auditor de contas, saldo de gerência de fundos disponíveis)».

«Estes números trazem à evidência que trabalhamos pela positiva e que temos sido colaborantes, pois sempre que está em causa o interesse do concelho não hesitamos em dizer sim. Jamais diremos não só para ser do contra. Mas sempre que que entendemos que o Município e os vilaverdenses podem sair prejudicados então somos firmes na defesa dos interesses da nossa comunidade», assegura.

OUTRO CAMINHO

No entanto, segundo José Morais, votar favoravelmente a «esmagadora maioria» dos pontos agendados para as reuniões camarárias não quer dizer que os socialistas seguiriam o mesmo caminho do executivo liderado por António Vilela.

«Se fôssemos nós a marcar a agenda do executivo teríamos uma política diferente. A comprová-lo está a proposta que fizemos da inclusão de 103 medidas no próximo plano de actividades, as quais, a serem introduzidas pela maioria, elevariam em muito a qualidade de vida de todos», adianta.

Para além das estatísticas sobre as votações em reunião de Câmara, Morais lembra que os socialistas fizeram «inúmeras visitas a freguesias» e tentaram mostrar junto do poder central a justeza de investimentos em Vila Verde, além de participar em todas as reuniões de Câmara e da Assembleia Municipal e de «participar, sempre que convidados, em quase todos os eventos organizados por Juntas, associações e Câmara».