JUSTIÇA

JUSTIÇA -

PJ apanha ladrão do Museu do Ouro de Viana do Castelo que estava em fuga há três anos

Share on facebook
Share on twitter
Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

A Polícia Judiciária (PJ) deteve, esta quarta-feira, o ladrão da ourivesaria Museu do Ouro que estava em fuga de uma prisão galega há três anos.

O homem agora detido é natural de Paços de Ferreira, tem 39 anos e encontrava-se em fuga da cadeia galega de A Lama, da Província de Pontevedra, Galiza, depois de lhe ter sido concedida saída precária, em 2017, da qual não regressou.

PUBLICIDADE

De acordo com um comunicado enviado às redacções, o homem, “considerado perigoso e violento” foi condenado pelo Tribunal de Viana do Castelo, pelo cometimento de um crime falsificação ou contrafacção de documento, dois crimes de homicídio qualificado (na forma tentada), três crimes de ofensa à integridade física qualificada, um crime de detenção de arma proibida e um crime de roubo.

Os factos reportam-se a Setembro de 2007, quando um grupo de indivíduos “fortemente organizado e armado”, conta a PJ, irrompeu pela ourivesaria Museu do Ouro, em Viana do Castelo, roubando vários objectos em exposição, cujos prejuízos foram quantificados em várias centenas de milhares de euros.

Entretanto o grupo de cinco indivíduos foi detido, julgado e condenado a penas de prisão superiores a 19 anos, mas, posteriormente, reduzidas para 14 anos e 6 meses em sede de recurso para os Tribunais Superiores.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS