AMBIENTE

AMBIENTE -

Produtos de plástico vão começar a desaparecer na Europa

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

A partir desta semana, palhinhas, garrafas de plástico, copos de café e recipientes descartáveis, feitos de determinados materiais serão proibidos na União Europeia (UE). Em concreto, produtos feitos de poliestireno expandido, já não podem ser vendidos, segundo o canal de televisão Euronews.

Os produtos em questão são habitualmente encontrados nas praias, depois de serem deitados fora pela população e incluem uma lista com 10 tipos de objectos.

O poliestireno expandido está a ser proibido porque se decompõe facilmente em pequenas bolas de plástico branco, que são sopradas pelo vento e ingeridas por peixes ou pássaros que pensam ser comida, sendo prejudiciais.

PUBLICIDADE

A nova lei, chamada Directiva de Plásticos de Uso Único (SUP), exige que todos os 27 estados membros da UE apliquem as novas directrizes. A Noruega, apesar de não ser membro da UE, também está a adoptar a directiva SUP, como membro do Espaço Económico Europeu.

O objectivo é prevenir e reduzir o impacto de determinados produtos plásticos no meio ambiente, em particular no meio aquático, e na saúde humana, bem como promover a transição para uma economia circular com modelos de negócio inovadores e sustentáveis, produtos e materiais.

A directiva será transposta para a legislação nacional e aplicada a partir desta semana, sendo que todos os países que não respeitarem essas obrigações serão multados.

Em Portugal a regra já entrou em vigor no passado dia 1 de Julho. O Governo português tinha decidido operacionalizar a medida no ano passado, antecipando largamente as datas da directiva, mas a pandemia de covid-19 levou ao adiamento e Portugal acabou por estabelecer a proibição nas datas da União Europeia.

Organizações ambientalistas consideraram que a versão final da legislação, que foi sujeita a consulta pública, ficou enfraquecida face a versões anteriores, nomeadamente ao deixar de estender a proibição a todas as embalagens de utilização única, não apenas de plástico, mas de qualquer material.

Pela positiva, foi destacada a obrigatoriedade de disponibilização de recipientes para comida reutilizáveis nos estabelecimentos com serviço de pronto a comer, estando também previstos apoios para a criação destas alternativas, a partir de Janeiro de 2024.

LISTA

  • Garrafas de plástico
  • Filtros de cigarros
  • Cotonetes
  • Pacotes de batatas
  • Produtos sanitários
  • Sacos de plástico
  • Talheres descartáveis
  • Copos descartáveis
  • Balões
  • Recipientes para alimentos descartáveis
Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
2€ / mês
* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 24€ / ano.