CULTURA

CULTURA -

Verão em Braga sabe a Limonada

Share on facebook
Share on twitter
Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

A Câmara promete que está a chegar a Braga o evento mais refrescante e sumarento deste Verão. Limonada é o novo programa musical que decorre entre os próximos dias 15 e 22, na avenida Central e que promete bafejar a cidade com novos ‘aromas’ musicais.

Ao longo de oito dias, oito bandas da cidade sobem ao palco para um programa único, num ambiente descontraído, jovem, divertido e urbano.

PUBLICIDADE

E enquanto se desfruta desta atmosfera musical, o público é convidado a saborear refrescantes limonadas, apoiando uma iniciativa solidária, que está a cargo do Instituto D. João Novais e Sousa e cujos fundos revertem na totalidade para a instituição.

Do pop-rock ao rock progressivo, os concertos convidam o público a uma viagem pelas bandas emergentes da cidade.

Na segunda-feira, o palco pertence aos ‘Omie Wise’, na terça-feira ‘Homem em Catarse”’, quarta-feira é a vez de ‘Cavalheiro’ se apresentar ao público bracarense. Quinta-feira sobe ao palco ‘Imploding Stars’ e na sexta-feira ‘Filipe Palas’. O fim-de-semana fica marcado pelas actuações de ‘Pela Estrada com Elis’ no sábado e ‘Quadra’, no domingo. O último dia do evento apresenta ‘Orbit’.

Diz o ditado que ‘Se a vida te dá limões faz Limonada”. E neste Verão, o município bracarense segue estas palavras à letra e convida o público para um programa de concertos repleto de sumo.

PROGRAMA

15 de Agosto | 21h30

Omie Wise

Foi em 2017 que os OMIE WISE decidiram quebrar o silêncio e mostrar-se ao mundo.

Omie Wise cunham a expansão exacerbada da canção folk à luz de texturas e arranjos característicos dos primórdios do progressivo e psicadélico.

16 de Agosto | 21h30

Homem em Catarse

‘Homem em Catarse’, desde 2013 o projeto a solo do multi-instrumentista e compositor Afonso Dorido, lançou em 2021 o terceiro longa-duração – sete fontes -, fruto de uma residência artística (trabalho da casa) no gnration (Braga).

Num período de catarse e intermitências, o Homem em Catarse viu-se defronte de um piano e descobriu-se a tocar serenamente, calcorreando lugares de Braga, reais e imaginários. O surpreendente disco – disponível nas plataformas digitais e com edição em cd, k7 e vinil – foi destacado entre os melhores de 2021 para a SBSR, RUC, Blitz, Mesa de Mistura, A Certeza da Música, GlamMagazine, Antena Minho, Portugal Rebelde, No Solo Fado.

Ao vivo a sua música atinge o limite da intensidade. E uma vez mais, ao fazer-se à estrada, demonstra a sua versatilidade e capacidade de inebriar o público.

17 de Agosto | 21h30

Cavalheiro

O Cavalheiro é Tiago Ferreira. Nascido no Porto, criado em Santo Tirso e exilado em Braga. Edita o seu primeiro EP homónimo em 2009, ano em que também se estreia ao vivo. Desde então tem lançado trabalhos com regularidade: “Primeiro” (LP, 2010), “Farsas” (EP, 2011), “Ritmo Cruzeiro” (EP, 2012), “Trégua” (EP, 2013), “Mar Morto” (LP, 2015), “Falsa Fé” (LP, 2018) e “Ninguém Me Avisou” (2019), single com a participação de Xana, vocalista dos Rádio Macau. Neste momento encontra-se a apresentar o mais recente trabalho – “Ilha Digital”.

18 de Agosto | 21h30

Imploding Stars

Na música instrumental dos Imploding Stars não há voz nem palavras definidas, só emoções e viagens ao íntimo de cada um de nós, para que cada ouvinte possa arrebatar uma sonoridade que lhe poderá ser uma memória. Em Riverine viajam pela vida humana, do nascimento à morte e mais além.

Na sua discografia contam também com A Mountain and a Tree , Mizar & Alcor do documentário From Earth to Universe ou participação na coletânea T(h)ree – Vol. 5.

 

19 de Agosto | 21h30

Palas

Conhecido pelas interpretações em Smix Smox Smux e Máquina del Amor, Filipe Palas, vocalista e guitarrista, despe-se e dá a conhecer o seu novo projeto, desta feita, a solo. Fruto da necessidade de expressão, o projeto Palas assemelha-se a um diário privado ou a uma sessão de psicoterapia; uma mistura de memórias e delírios que fazem do projeto Palas um espelho de Filipe Palas.

O Intenso humor e sarcasmo são acompanhados de ironia e deboche, perfeitamente embebidos de rock n’roll por todos os lados. Antes, porém, uma introdução conceptual que dá o mote para o restante disco: vai sair da pele, vai ser pessoal e intenso.

As guitarras sónicas dão origem a clarinetes, em devaneios onde as portas da perceção são propositadamente difusas, como se estivéssemos num sonho alcoólico, num orgasmo de sensações e de memórias.

20 de Agosto | 21h30

Pela estrada com Elis

Alex Liberalli faz uma homenagem a quem foi uma das maiores intérpretes brasileira, “Elis Regina”. Para tal convidou os músicos, Rodrigo Peixoto na Guitarra, o Baterista Aury Santos, o Baixista Filipe Enes e o pianista João Mascarenhas Faria, para acompanhá-la nesta viagem de emoções.

Temas como: Águas de Março, Upa Neguinho, O Bêbado e o Equilibrista, Velha Roupa Colorida, Casa no Campo, Fascinação, Romaria, Agora Tá, Bala com Bala, Madalena, Querelas do Brasil, Maria Maria, Nada Será com Antes, entre outros, fazem parte do repertório deste concerto.

21 de Agosto | 21h30

QUADRA

QUADRA é um projecto formado por Sérgio Alves (baixo), Gonçalo Carneiro (guitarra), Hugo Couto (bateria), Sílvio Ren (guitarra) e Lucas Palmeira (sintetizadores) editaram em 2018 o seu primeiro disco de estúdio, “Cacau”.

Os QUADRA encontram-se local quente e exótico onde a convergência de estilos é o combustível perfeito de uma sonoridade intensa, vibrante, e capaz de transformar qualquer ouvinte num inesperado bailarino.

“Cacau” foi incluído na lista dos melhores álbuns nacionais do Santos da Casa – Ruc, Threshold Magazine, Headliner, Produto Interno Brutal e Chupa-me o Alternativo e em listas de melhores músicas dos ano.

Em 2018, com o lançamento do primeiro álbum “Cacau, assinalaram a sua presença no Festival Vodafone Paredes de Coura, Indie Music Fest, Gerês Rock Fest entre outros.

A banda lançou em 2019 o seu segundo álbum, Chili, – gravado na Mobydick Records fruto de uma residência artística no gnration – que completa o seu ADN com a sua apresentação na música orientada e influenciada pela eletrónica com uma vertente disco, um olhar futurista e com ritmos provenientes dos locais quentes e exóticos da nossa imaginação, priorizando a essência dançável das suas composições.

22 de Agosto | 21h30

ORBIT

O ORBIT é um projeto educativo dinamizado pela Cosmic Burger e que incide em quatro zonas residenciais de Braga (Bairros do Carandá, Fujacal, Enguardas e Andorinhas).

Através da linguagem universal que é a música, pretende-se a a capacitação de jovens músicos, através de formações com um leque diverso de profissionais da área que resultem na produção e cocriação de um trabalho discográfico.

Cláudio Kudima, Alexandre Silva, Leonor Fonseca, António Queiroz, Marcela Mencari, André Mario, André Brás e Pedro Costa, são os jovens artistas que subirão ao palco do Limonada para apresentar pela primeira vez alguns dos temas produzidos ao longo do projeto.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
2€ / mês
* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 24€ / ano.